quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Descobri o "I Ching" por acaso, na casa de Deyna
(amiga, um dia eu devolvo!).

Fiquei curiosa ao ler o prefácio,escrito por Carl Jung :

"O I Ching insiste a todo instante no autoconhecimento. O método pelo qual isso deve ser alcançado está sujeito a todo tipo de aplicações errôneas e, por isso, não convém aos frívolos e imaturos..Só é apropriado para as pessoas reflexivas que gostam de pensar sobre o que fazem e o que lhes acontece..."


Desde que comecei a consultar este livro, tenho obtido respostas claras às minha dúvidas. Na verdade, ele não serve para ler a sorte ou algo do tipo. O I Ching é um tesouro da sabedoria filosófica e que se usado corretamente, ele é um verdadeiro espelho do que você está realmente pensando, mesmo que subconscientemente. O livro consegue emergir o que se passa no coração. Também já ouvi falar que pode-se ler o I Ching todo e selecionar o que se aplica a você. Eu prefiro jogar as moedas e interpretar os significados.

Consultei o livro hoje e vou usar a resposta que obtive como exemplo para quem não conhece o I Ching:

64. Antes da Conclusão:

"As condições são difíceis.A tarefa é grande e cheia de responsabilidade. Consiste em nada menos que conduzir o mundo da confusão de volta à ordem. Mesmo assim,é uma tarefa que promete sucesso, já que existe um objetivo capaz de reunir as forças divergentes. Porém, ao início, é necessário caminhar com toda cautela, como uma velha raposa andando sobre o gelo. Senão, todo o esforço terá sido inútil. Por isso, no período que precede a conclusão os pré-requisitos do sucesso são reflexão e cautela."

2 comentários:

Victor disse...

É sempre bom ler sua visão das coisas!Acredito que,se a resposta foi essa, é sinal de que as coisas darão certo p/ vc, apesar do esforço!
Qq coisa, pode contar comigo!
Bjs!

deynaleao disse...

Eu nem li ainda...mas vai ver era o melhor momento pra ele estar com você.O blog tá lindo.
:)
Beijo.