terça-feira, 21 de agosto de 2007

Pra relembrar...


Ontem fui à missa, depois de algum tempo de ausência...Aliás,eu diria um tempo de "ausências", no plural. Sabe quando vc fica meio ausente do mundo, das pessoas, das suas próprias idéias? é como se eu tivesse saído um pouco da órbita p/ me ver de outra perspectiva. Muito bom esse exercício.Olhar p/ nossa vida como uma espectadora. E aí? Vc gosta do que vê? é um programa excitante, um filme de ação, ou uma novela mexicana? No meu caso, eu vi uma simbiose de coisas. Vi a repetição de um monte de comportamentos que jurei não fazer mais, vi cenas que jurei não mais protagonizar...mas é isso, comportamentos se repetem com uma velocidade impressionante. É difícil mudar. Mas é difícil não mudar quando determinado comportamento já nos fez sofrer tanto.Chega a ser burrice, mas a gente faz. Complicado. E adivinha em qual área nós,mulheres, repetimos os mesmos erros? Bingo! ;) Essa aí mesmo. A droga da emoção, essa vilã que nos conduz com uma coleira. Mas depois de vc sair de cena (só um pouquinho, claro) e ver o dramalhão que a gente faz por coisas tão pequenas, a gente começa a tomar vergonha. Saia daí, se ponha numa cadeira, e veja a novela em q vc se meteu. Papelão,né? Se vc visse essa cena na TV, provavelmente não torceria pela sua personagem né? Bom,graças a Deus (sim, Ele mesmo, o diretor) a história voltou aos eixos. Nada de apegos.Nada de amores que nos fazem acreditar que nós não valemos tanto a pena.Nada de caminhos tortuosos,obscuros,confusos. Tudo tem ser limpo, claro, simples.Se não for assim, melhor seguir adiante. Certamente Deus guarda algo melhor ali na frente, tá bem pertinho. Hoje voltei a conversar c/ Deus. Qdo a atriz não segue o que o Diretor manda, fica tudo meio sem nexo.Quando Ele entra em cena, dizendo o quê e como fazer, o resultado fica melhor que uma película do Almodóvar. Tudo encaixadinho,intenso,bonito,feliz. É sério.Eu levantei há algum tempo a bandeira feminina do não-sofrimento.A gente, definitivamente,não foi feita para sofrer "por amor".Desapegue, abstraia, esqueça,respire,seja forte e leve ao mesmo tempo.Coloque na cabeça aquilo que Fábio de Melo diz: "Eu sou um solo sagrado...e antes de vc entrar nesse solo, tire as sandálias dos seus pés."Eu nem ia falar sobre amores, eu juro,até pq ando inteligente de novo(=não estou apaixonada,heheheh), mas como minhas leitoras, e aqui faço uma homenagem a todas elas-hehehe- andam queixando-se, resolvi dar uma mãozinha. E aqui vai outra sugestão: Quando vc for chorar por alguém ou por qq outra coisa, pare,respire, olhe pro céu e comece a cantar. Por dez segundos.A sua música favorita (desde q lhe traga bons sentimentos,não roedeira, please). Faça isso por 10 segundos. Depois, vc chora. Se conseguir, é claro. ;)

2 comentários:

Poliana disse...

esse texto me ajudou mt!!!

;)

;************

maria disse...

Gostei bastante do texto, nada piegas como nos livros de auto-ajuda. Mas bastante animador... salvei para ler sempre que esquecer!
Belos conselhos...!
Parabéns pelo Blog ;)