sexta-feira, 16 de maio de 2008

Hoje minha avó chorou só porque fui passar o fim-de-semana na minha casa, em João Pessoa. Fiquei com o coração apertado, mas não senti saudade. Simplesmente porque vivo tão intensamente os dias com ela, que não fica o remorso de voltar no tempo para cumprir um destino imediato que o tempo já se encarregou de levar. Digo isso porque meu pai sofre de um saudosismo tão constante que o impede de viver o presente. E talvez tanta gente faça a mesma coisa...viver saudoso do que foi ontem, não viver o hoje e amanhã lamentar porque o "hoje" agora é "ontem". Prefiro esquecer as coisas que já aconteceram, porque tempo bom mesmo é o que a gente vive agora.Como diria Djavan: "Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria...isso pra mim é viver".
p.s: Sabe-se lá o porquê desse post...

Um comentário:

Vinícius Aguiar disse...

Olá, adorei a sinceridade e o sentimentalismo impostos nas suas palavras. Pela primeira vez visito seu blog, e estou muito contente em poder ter leituras tão agradáveis! Volterei!

Beijos!