quinta-feira, 9 de julho de 2009

Se cada dia cai
dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

Há que sentar-se na beira do poço
da sombra
e pescar luz
caída com paciência.

(Pablo Neruda)

2 comentários:

Shi Oliveira. disse...

Nossa, que poema lindo!

amo, amo, amo o Neruda! =)
beijo Vivi. =*

Vivianne disse...

Lindo,né, Shi?